Desfrute.net - A Palavra de Deus como nosso alimento diário Deus deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade - 1 Timóteo 2:3-4

Canais

· Página Inicial

· Artigos

· Dicionário Bíblico

· Weblog

· Guia de Sites

· Livro de Visitas


Sobre o Site

· Cremos que...

· Nossa visão

· Desfrute!?


Etc

· Contate-nos

· Mapa do Site

Sobre o texto
Seção
Artigos

Publicado em
29-06-2003

Versão para Imprimir

Enviar por email

Comente!

Não Basta Apenas Ser um Bom Irmão

O livro de Atos nos mostra a história do surgimento da Igreja desde o dia do derramamento do Espírito em Pentecostes. Mostra como a Igreja cresceu o como foi o ministério dos apóstolos. A partir de At 9, grande parte do relato se refere ao ministério de Paulo.

Se olharmos a pessoa de Paulo, vemos que sua história mostra que ele, ainda com o nome de Saulo, era uma pessoa terrível (At 9:1-2). Sua especialidade e função era prender os cristãos, prender todos aqueles que invocavam o nome do Senhor (At 9:13-14).

Mas após a sua experiência de conversão, relatada em At 9, At 22 e At 26, Paulo foi sendo trabalhado pelo Espírito até se tornar um homem usado grandemente pelo Senhor em sua obra na Terra.

Uma das pessoas que participou da obra de transformação de Paulo foi Barnabé. Em Atos 11 vemos o relato do envio de Barnabé a Antioquia, para alí cuidar dos irmãos e cooperar na obra de expansão naquela cidade. At 11:24 diz "Porque era homem bom, cheio do Espírito Santo e de fé. E muita gente se uniu ao Senhor". Aqui vemos claramente que Barnabé era um homem bom, um bom irmão. Nos dois versículos seguintes, At 11:25-26, vemos o relato de que Barnabé foi a Tarso buscar Saulo para servir em Antioquia, sendo que os dois cooperaram juntos ali por um ano. Depois disso, em At 13:1-4 vemos que Barnabé e Saulo formam enviados a servir o Senhor na sua primeira viagem. Em Atos 13:9a vemos algo muito interessante “Todavia, Saulo, também chamado Paulo, cheio do Espírito Santo”. Saulo (que significa “grande”) estava cheio do Espírito e passou a ser conhecido como Paulo (que significa “pequeno”). A partir deste ponto Saulo agora era Paulo.

Barnabé e Paulo continuaram seu ministério, onde muitas pessoas eram salvas e a obra do Senhor avançava por toda aquela região. Um detalhe importante é que inicialmente a Bíblia usa a expressão “Barnabé e Saulo (Paulo)”, mas a partir de At 13:46 e At 14:1 vemos esta expressão mudada para Paulo e Barnabé, mostrando que Paulo passou a ser o líder.

Por ser um homem cheio do Espírito Santo (At 13:9) algo aconteceu com Paulo: ele ganhou uma visão. Paulo não tinha um bom histórico, pois no passado era terrível perseguidor dos cristãos. Mas pelo trabalhar do Espírito nele, Paulo ganhou uma visão celestial. At 26:19 diz “Pelo que, ó rei Agripa, não fui desobediente à visão celestial”. Em seu ministério Paulo não foi desobediente a visão que havia recebido do Senhor. Vemos a origem da visão de Paulo claramente descrito em Gl 1:12 ("porque eu não o recebi, nem o aprendi de homem algum, mas mediante revelação de Jesus Cristo") e em 2Co 12:1 ("Se é necessário que me glorie, ainda que não convém, passarei às visões e revelações do Senhor").

Vemos então que Barnabé servia ao Senhor, depois Barnabé buscou Saulo para servir com ele. Assim passou a ser Barnabé e Paulo. Em seguida vemos a ordem se inverter, passando a ser Paulo e Barnabé. Em At 15:35-39 vemos "Paulo e Barnabé demoraram-se em Antioquia, ensinando e pregando, com muitos outros, a palavra do Senhor. Alguns dias depois, disse Paulo a Barnabé: Voltemos, agora, para visitar os irmãos por todas as cidades nas quais anunciamos a palavra do Senhor, para ver como passam. E Barnabé queria levar também a João, chamado Marcos. Mas Paulo não achava justo levarem aquele que se afastara desde a Panfília, não os acompanhando no trabalho. Houve entre eles tal desavença, que vieram a separar-se. Então, Barnabé, levando consigo a Marcos, navegou para Chipre." Este relato nos mostra que houve discordância entre Paulo e Barnabé quanto ao serviço de João Marcos e isto fez com que os dois seguissem caminhos diferentes. A partir deste ponto, o nome de Barnabé não é mais citado em Atos, mostrando apenas o ministério de Paulo.

Vemos que Barnabé era um bom homem, um bom irmão At 11:24, que foi grandemente usado pelo Senhor em sua obra. No entanto, não basta ser um bom irmão, é necessário ter uma visão, assim a visão celestial que Paulo recebeu do Senhor (At 26:19, Gl 1:12, 2Co 12:1). Também João recebeu uma visão, uma revelação do Senhor (Ap 1:1). Certamente faltava a Barnabé uma visão. Se o mesmo a tivesse, não teria se afastado da obra do Senhor, ao ponto de não mais se ouvir o relato dele a partir de sua separação de Paulo.

Rogamos ao Senhor que ele não apenas nos faça bons irmãos, com um bom testemunho e um bom serviço a ele, mas que Ele também nos dê uma visão celestial que nos mantenha firmes no seu propósito, na sua economia, na sua obra nesta terra.

Versão para imprimir | Enviar por email | Comente!

Participe

Diga-nos o que você achou do Desfrute.net. Envie-nos o seu comentário ou sugestão!"


Leia com Oração

Deus deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade.

1Timóteo 2:2-4


Gostou do site?
Então recomende!
Todos os direitos reservados.
Para reproduzir conteúdo deste site no todo ou em parte, entre em contato.