Desfrute.net - A Palavra de Deus como nosso alimento diário Deus deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade - 1 Timóteo 2:3-4

Canais

· Página Inicial

· Artigos

· Dicionário Bíblico

· Weblog

· Guia de Sites

· Livro de Visitas


Sobre o Site

· Cremos que...

· Nossa visão

· Desfrute!?


Etc

· Contate-nos

· Mapa do Site

Sobre o texto
Seção
Artigos

Publicado em
31-01-2003

Versão para Imprimir

Enviar por email

Comente!

Perder para Ganhar

Na carta de Paulo aos santos da cidade de Filipos, ele, no seu cuidado de que os filipenses fossem iludidos a confiar na carne, revela uma carne que qualquer judeu desejaria ter, uma carne que certamente aos olhos judeus se poderia confiar:

"Bem que eu poderia confiar também na carne. Se qualquer outro pensa que pode confiar na carne, eu ainda mais: circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; quanto à lei, fariseu, quanto ao zelo, perseguidor da igreja; quanto à justiça que há na lei, irrepreensível." (Fp 3:4-6)

Mas ao revelar este "currículo" tão invejável ele completa:

"Mas o que, para mim, era lucro, isto considerei perda por causa de Cristo." (Fp 3:7)

O que ele considerou como perda por causa de Cristo, não foi uma vida de erros e pecados, mas uma humanidade aperfeiçoada e elevada com um caráter de alto padrão. O que o mundo valoriza, preza e almeja e às vezes também nós, devido a Cristo, deve ser considerado perda. E para ganhar a quê? A Cristo!

"Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; por amor do qual perdi todas as coisas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo" (Fp 3:8)

Perdendo, se conhece a Cristo Jesus, de forma mais sublime, mais profunda. Não conhecimento doutrinário sobre a pessoa de Cristo e Sua obra, mas um conhecimento subjetivo de alguém que é íntimo. No evangelho escrito por João, no capítulo 20, nos versículos de 1 a 18, vemos a situação de três pessoas que foram à tumba e viram que Jesus havia ressuscitado: Maria Madalena, Pedro e João. Estes últimos, após verem que o Senhor não estava na tumba, se deram por satisfeitos e se foram com o conhecimento doutrinário sobre a ressurreição, mas Maria... ah! Maria não se contentava com tal conhecimento. Nada a satisfazia que não fosse o próprio Senhor, a ponto de levá-Lo a se revelar a ela. Ela pôde experimentar uma porção de conhecimento de Cristo, que ninguém mais pôde.

É este conhecimento que nos leva a considerar todas as coisas como perda, mas só se tem este conhecimento quando se considera tudo perdido se não tiver Cristo. Maria desprezou o conhecimento doutrinário da ressurreição, a aparição de anjos, e a despeito de sua fraqueza física estava disposta a trazer o corpo do Senhor se alguém o tivesse levado.

Essa Maria que antes da morte do Senhor desperdiçou um perfume de 300 denários sobre a cabeça e pés do Senhor (Jo 12:1-8; Mc 14:3-8) e antecipou-se a ungí-Lo. Naquela manhã de ressurreição, outras quiseram ungir o corpo do Senhor, mas apenas Maria que havia derramado, antes, tudo o que tinha, pôde ter esta porção especial.

Na volta do Senhor O amaremos como nunca o amamos antes, mas aqueles que se anteciparem em amá-Lo hoje, considerando tudo como perda para conhcê-Lo de uma maneira especial, sublime HOJE, provarão da sobreexcelente glória, na segunda vinda de Cristo.

Baseado na 6ª mensagem ministrada na Conferência de Jovens - 2º período na Estância Árvore da Vida - Sumaré - SP.

Versão para imprimir | Enviar por email | Comente!

Participe

Diga-nos o que você achou do Desfrute.net. Envie-nos o seu comentário ou sugestão!"


Leia com Oração

Deus deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade.

1Timóteo 2:2-4


Gostou do site?
Então recomende!
Todos os direitos reservados.
Para reproduzir conteúdo deste site no todo ou em parte, entre em contato.