Desfrute.net - A Palavra de Deus como nosso alimento diário Deus deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade - 1 Timóteo 2:3-4

Canais

· Página Inicial

· Artigos

· Dicionário Bíblico

· Weblog

· Guia de Sites

· Livro de Visitas


Sobre o Site

· Cremos que...

· Nossa visão

· Desfrute!?


Etc

· Contate-nos

· Mapa do Site

Sobre o texto
Seção
Artigos

Publicado em
25-12-2002

Versão para Imprimir

Enviar por email

Comente!

Ele Mesmo

JESUS CRISTO, ELE MESMO

Desejo falar-lhes a respeito de Jesus, e só de Jesus. Muitas vezes ouço pessoas dizerem: "Eu gostaria de receber a cura divina, mas eu não consigo". Outros dizem: "Recebi". Se alguém lhes pergunta: "O que é que você recebeu?" Em geral respondem: "Recebi a benção." Ou poderia ser: "Recebi a teoria". Algumas vezes será: "Recebi a cura", e outras vezes "Recebi a santificação". Eu porém, louvo a Deus porque fomos ensinados que o alvo não é a benção, nem a cura, nem a santificação; não é uma coisa que nós precisamos, é algo melhor. É da pessoa de Cristo, Jesus mesmo.

JESUS MESMO! NÃO UMA COISA

Quantas vezes se faz menção disso em sua Palavra! "Ele mesmo tomou as nossas enfermidades e carregou com as nossas doenças"; ou "Carregando Ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro os nossos pecados". É da pessoa de Jesus Cristo que necessitamos. Muitos tem uma idéia certa mas não passa disso. Põem uma coisa na cabeça, na mente e na vontade, porém, não a Pessoa - Jesus - na vida e no espírito, porque tem apenas aquilo que é a expressão exterior, o símbolo da realidade espiritual.

Certa vez, vi uma cópia da Constituição dos Estados Unidos, habilmente gravada em uma placa de cobre, de forma que, quando se olhava para ela de perto não se via nada além das palavras gravadas, porém, quando se olhava à distância, via-se perfeitamente a figura de George Washington. A imagem dele sobressaia de entre as letras, e via-se a pessoa e não as palavras e idéias. Então pensei "Esta é a maneira certa de se olhar para as Escrituras e compreender os pensamentos de Deus - ver nelas a face do amor, brilhando intensamente; não as idéias, nem as doutrinas, mas o próprio Jesus, a vida e a fonte e a presença sustentadora de toda a nossa existência".

Orei durante muito tempo para ser santificado, e algumas vezes pensei que alcançara a benção. Certa ocasião senti algo e me agarrei desesperadamente àquele sentimento com medo de perde-lo. Fiquei acordado a noite inteira temendo que aquela sensação se desvanecesse, e é claro que ela se dissipou diante da sensação seguinte, diante de uma nova disposição de espírito. Sem dúvida eu a perdi porque não me apegara a Ele, a Jesus. Estivera a recolher gotas de água do reservatório, quando poderia ter estado, todo aquele tempo, a receber dEle a plenitude, através dos canais abertos. Eu ia às reuniões e ouvia pessoas falarem a respeito de alegria. Pensei até que já possuía alegria, mas não conseguia conserva-la porque não fizera dEle a minha alegria.


O CONSTANTE SUPRIMENTO DE TUDO

Finalmente, Ele me disse mansamente: "Meu filho, receba apenas a mim, e deixe-me ser em você o constante suprimento de tudo - Eu mesmo". Quando finalmente deixei de me preocupar com a minha santificação e minha experiência em relação à mesma e levantei os olhos para o Cristo em mim, encontrei no lugar de uma experiência, um Cristo maior do que a necessidade do momento, um Cristo que tinha tudo de que eu precisava, e que me fora dado de uma vez por todas. E quando O vi assim, senti-me plenamente recompensado. Tudo estava bem, para sempre. Porque eu não tinha apenas o que podia possuir naquele instante, mas também tinha nEle tudo o que haveria de precisar na hora seguinte, no dia seguinte e assim por diante, até o ponto em que, às vezes, tenho um vislumbre do que será daqui a um milhão de anos quando "os justos resplandecerão como o sol, no Reino de Seu Pai" (Mt 13:43). E terão "toda a plenitude de Deus".

Assim, pensei que a cura seria apenas uma benção; o Senhor me pegaria como um velho relógio estragado, daria corda e me poria a funcionar. Mas não foi nada disso. Descobri que o certo era Ele entrar em mim, e dar-me o que eu precisava para aquele momento. Eu queria ter um grande estoque de bênçãos, de forma que pudesse sentir-me rico; um estoque que durasse muitos anos, para não precisar depender dEle no dia seguinte, mas jamais Ele me concedeu isto. Nunca recebi mais santidade ou cura do que a que necessitava no momento.

MOMENTO APÓS MOMENTO

Ele me disse: "Filho meu, você precisa vir a mim para receber até a respiração; eu o amo muito, e desejo que você venha a mim todo o tempo. Se eu lhe desse um grande suprimento, você viveria sem mim e não me buscaria tantas vezes; assim você tem de vir a mim a cada segundo, e inclinar-se ao meu peito a cada momento". Ele me deu uma grande fortuna, colocou milhares e milhões a meu crédito, e me deu um talão de cheques com esta condição, para o uso: Você nunca poderá retirar mais do que precisa para o momento. E cada vez que um cheque se fizer necessário, haverá nele a assinatura de Jesus, e isto lhe dará maior glória, e conservará o seu nome diante do mundo celestial, e Deus será glorificado em seu filho.

Tive que aprender a receber dEle, a cada instante, minha vida espiritual, respirá-Lo ao mesmo tempo em que inspirava o meu "eu" ao exalar. Assim a cada momento, nós precisamos receber alento para o corpo e para o espírito. Alguém poderá dizer: "Não é uma escravidão terrível, ficar sempre amarrado assim?" O quê? Amarrado a alguém a quem se ama, ao seu maior amigo? Não! Acontece naturalmente, como uma fonte a jorrar, sem esforço; na verdade, a vida é sempre fácil e transbordante.

E agora, graças a Deus, eu tenho a Ele; não apenas para o total da minha capacidade do momento, mas também para o que eu não preciso no momento, mas de que terei necessidade, à medida que me encaminho para a eternidade que está diante de mim. Sou como uma garrafa no mar, o mar está na garrafa, e a garrafa está no mar; assim como eu estou em Cristo e Cristo está em mim. Contudo, além daquela garrafa cheia no mar, há um oceano inteiro; a diferença é que a garrafa teria de ser enchida de novo, a cada dia.

O QUE PENSA DE JESUS

Agora a pergunta que está diante de nós não é: "o que você pensa dessa benção, e o que você pensa da cura divina?" mas "o que você pensa de Cristo".

Houve uma época em minha vida em que havia algo entre mim e Cristo. Quero ilustrar isto narrando um pequeno diálogo que tive com um amigo que me disse:

- Você foi curado pela fé?
- Não disse eu, "fui curado por Cristo"!

Qual a diferença? Há uma grande diferença. Houve um período em que até mesmo a fé parecia interpor-se entre mim e Cristo. Eu pensava que precisava elaborar minha fé, por isto esforcei-me para adquiri-la. Por fim, pensei que já a tinha; se eu pusesse todo o meu peso sobre ela, agüentaria. Quando pensei que tinha fé, disse: "Cura-me". Estava confiando em mim mesmo, em meu próprio coração, em minha própria fé. Estava pedindo ao Senhor para fazer algo por mim, devido a algo que havia em mim e não devido ao poder que havia nEle.

O Senhor permitiu que o diabo provasse a minha fé, e o diabo a devorou como um leão rugindo; fiquei tão quebrantado que pensei que não tinha mais fé nenhuma. Deus permitiu que ela me fosse tirada, até o ponto em que senti que não havia mais fé em mim. Então pareceu-me que Deus me falava: "Não se preocupe, meu filho, você nada tem, mas eu sou o perfeito amor, eu sou a fé, eu sou o poder, eu sou a vida, eu sou a preparação para a benção e eu sou também a benção. Eu sou tudo para sempre". É apenas possuir a "fé de Deus" (Mc 11:22 - margem). "E esse viver que agora tenho na carne vivo", não pela fé no filho, mas "pela fé do filho de Deus" (Gl 2:20).

NÃO É A SUA FÉ

É isto. Não é a sua fé. Você não tem em si próprio mais fé do que vida ou qualquer outra coisa. Você não tem nada a não ser vacuidade, e precisa ser tão somente receptivo e estar disposto a permitir que Ele faça tudo. Você tem de assumir a fé dEle, bem como a vida e a saúde dEle, e precisa simplesmente dizer: "Vivo pela fé do filho de Deus". Minha fé não vale nada. Seu eu tivesse de orar por alguém, não dependeria absolutamente da minha fé. Eu diria: "Eis-me aqui, Senhor. Se queres que eu seja o canal de benção para esta pessoa, sopra em mim, sopra em mim tudo de que preciso". É simplesmente Cristo, só Cristo.

O seu corpo está submisso a Cristo para que ele possa assim habitar em você e operar através de você? O Senhor Jesus Cristo tem um corpo, assim como você, só que o dEle é perfeito; não é um corpo de homem, mas do filho do homem. Você já pensou porque Ele é chamado de "o Filho do Homem". O filho do homem, significa que Jesus cristo é o único homem típico, universal, que tudo abrange e tudo inclui.. Jesus é o único que contém em si tudo o que o homem precisa ter. Tudo está em Cristo.

Toda a plenitude da divindade e a plenitude de uma perfeita humanidade foram encarnadas em Cristo, e ele permanece agora como a soma de tudo o que o homem necessita. O Espírito dEle é tudo o que o seu espírito precisa, e Ele realmente nos dá a si próprio.

O corpo dEle possui tudo o que o seu corpo necessita. Ele tem um coração que bate com a força da qual o seu coração precisa. Ele tem órgãos e funções cheios de vida, não para si mesmo, mas para a humanidade. Ele não precisa de forças para Si. A energia que o capacitou a levantar-se do túmulo, superando todas as forças da natureza, veio de si próprio.

Aquele corpo maravilhoso pertence ao nosso corpo. Nós somos membros do corpo dEle. O seu coração tem direito a retirar do coração dEle tudo o que precisa. A sua vida física tem direito a receber sustento e forças da vida física dEle; e assim sendo, não é você, mas simplesmente a preciosa vida do filho de Deus.

Portanto, você O receberá hoje, e depois, não será apenas curado, mas terá uma nova vida para tudo o que você necessitar, uma abundância que varrerá a doença e fará jorrar uma fonte vital para todas as suas necessidades futuras. Receba-o em sua plenitude.

O SEGREDO DOS CÉUS

Parece-me que é como se eu estivesse lhe entregando um pequeno talismã, como se Deus me tivesse dado um segredo para repartir com os leitores, e me tivesse dito: "Vá e conte-lhes, se eles receberem será um talismã de poder por onde quer que vão, e os guiará através das dificuldades, perigos, medos, vida, morte e eternidade". Se eu pudesse levantar-me numa plataforma e dizer: "Recebi do céu um segredo de prosperidade e sucesso que Deus pode dar de graça, através da minha mão, a todos os que quiserem", estou certo de que seria necessário um salão muito grande para conter toda a multidão que haveria de vir para ouvir.

Todavia, meu caro amigo, mostro para você, na Palavra de Deus, uma verdade que é ainda mais preciosa. O apóstolo Paulo nos fala que há um segredo, um grande segredo que foi escondido pelos séculos e pelas gerações (Cl 1:26). Que o mundo estava procurando em vão, que os sábios do Oriente esperavam descobrir; e Deus diz: "agora, todavia, se manifestou aos seus santos". Paulo percorreu o mundo tão somente para revelá-lo aos que estavam capacitados para recebê-lo. Esse segredo simples é exatamente este: "Cristo em vós, a esperança da glória".

A palavra "mistério" significa segredo; este é o grande segredo. Eu lhe digo mais ainda: eu posso dá-lo a você, se você o receber dEle, e não de mim - eu posso revelar-lhe um segredo que tem sido maravilhoso para mim. Alguns anos atrás eu me apresentei a Ele carregado de culpa e de temores; experimentei este simples segredo, e Ele desfez todo o meu medo e todo o meu pecado. Os anos se passaram e de novo o pecado começou a me dominar e as tentações se tornaram fortes demais para mim. Fui a ele pela segunda vez, e Ele me segredou: "Cristo em você". E tive vitória, descanso e bênçãos.

Depois, meu corpo manifestou sua fraqueza em todos os sentidos. Eu sempre trabalhara muito. Desde a idade de quatorze anos, estudava e trabalhava, e não poupava minhas forças. Encarreguei-me de uma grande congregação com a idade de vinte e um anos. Senti-me exausto algumas vezes, e por isso minha constituição física ficou esgotada. Muitas vezes tive medo de cair morto no púlpito. Não podia subir em nenhum lugar mais elevado sem ter a sensação de sufocamento, devido a um problema do coração e a um esgotamento nervoso. Ouvi falar da cura divina, mas lutava contra ela. Tinha medo dela. Nos seminários teológicos eu aprendera que a época do sobrenatural já passara, e não era capaz de me libertar do que ali ouvira. Minha mente era um obstáculo.

CRISTO EM VOCÊ

Finalmente, porém, quando fui convidado para assistir "ao funeral dos meus dogmas", como diz Schrenck, o Senhor sussurrou-me um pequeno segredo: "Cristo em você", e daquela hora em diante, eu o recebi em meu corpo, assim como O havia recebido em minha alma. Ele me tornou tão forte e sadio que desde então o trabalho tem sido um perfeito prazer para mim.

Por outro lado, minha mente era pesada e desajeitada. Não pensava e nem trabalhava com rapidez. Eu queria escrever e falar de Cristo e ter a memória pronta, a fim de ter sempre à mão o pequeno conhecimento que eu havia alcançado. Dirigi-me a Cristo para lhe falar sobre isto, e perguntei a ele se Ele tinha algo para mim nesse sentido. Ele me respondeu: "Sim, meu filho, eu fui feito sabedoria para você". Eu sempre estava cometendo erros, que deplorava, e resolvia não repeti-los. Mas quando Ele disse que me seria sabedoria, que podíamos ter a mente de Cristo, que podia derrubar a imaginação e trazer cativo todo o pensamento à obediência de Cristo; que Ele podia tornar perfeitos o cérebro e a cabeça, eu O recebi para tudo isso. Desde então me vi livre daquela incapacidade mental, e o trabalho para mim tem sido um descanso.

Eu costumava escrever dois sermões por semana e levava três dias para fazer cada um. Mas agora, em relação ao meu trabalho literário, tenho inúmeras páginas de material para escrever constantemente, além das muitas reuniões que tenho de dirigir e tudo isto é maravilhosamente fácil para mim. O Senhor tem me dado ajuda mental, e eu sei que ele é o Salvador de nossa mente, tanto quanto do nosso espírito.

Bem, além disso, eu tinha uma vontade fraca. Pedi a Ele: "Podes ser uma vontade para mim?" Ele me disse: "Sim, meu filho, é Deus quem opera em você tanto o querer como o efetuar". Então, Ele me fez aprender como o quando ser firme, e como e quando me submeter. Muitas pessoas tem uma vontade decidida, mas não sabem agir no momento próprio. Assim, eu dirigi-me a Ele pedindo poder para realizar a Sua obra e todos os recursos necessários ao seu serviço, e Ele não falhou.

TUDO EM CRISTO

Houve uma época em que eu sempre passava férias de verão em Nova York, que é uma cidade muito quente, pregando e trabalhando entre as massas, como eu nunca fizera antes. Além do trabalho do nosso Lar, e do Seminário, também realizava grande quantidade de trabalho literário, e tinha outras atividades. Entretanto, o Senhor não apenas removeu os meus sofrimentos. Foi mais do que simples cura. Ele se deu a mim de tal forma que eu perdia a consciência angustiosa dos órgãos físicos. Isto é o melhor da saúde que ele dá. Dou graças a Deus porque ele me livra de toda a consciência mórbida e física, e de um corpo que é o objeto de cuidado ansioso, e dá uma vida simples que é só gozo e um serviço para o Mestre que é descanso e alegria.

Se esse precioso segredo de "Cristo em vós", for de ajuda para você, caro leitor, pode tomar posse dele. Espero que faça dele ainda melhor proveito do que eu. Eu sinto que mal comecei a aprender como ele dá certo. Tome-o e continue a fazê-lo operar, no tempo e na eternidade. Cristo para tudo, graça por graça, força em força, de glória em glória, de agora em diante e até na eternidade.

A. B. Simpson

Versão para imprimir | Enviar por email | Comente!

Participe

Diga-nos o que você achou do Desfrute.net. Envie-nos o seu comentário ou sugestão!"


Leia com Oração

Deus deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade.

1Timóteo 2:2-4


Gostou do site?
Então recomende!
Todos os direitos reservados.
Para reproduzir conteúdo deste site no todo ou em parte, entre em contato.